"Sendo a última profissão romântica, a Medicina será sempre de melhor Qualidade
quando praticada por homens de cultura",João Cid dos Santos
Pagina PrincipalAjudaContactos Idioma Ingl�s > em prepara��o Idioma Portugu�s Tamanho de Letra Reduzido Tamanho de Letra Aumentado
   
  Portugal, Domingo, 24 de Setembro de 2017
22:25:09
» Prémio João Lobo Antunes - candidaturas até 20 de outubro      » Ingresso no Internato Médico - PNS 2018      » Entrevista dada pelo Médico Dr. António Gentil Martins: resposta a quem manifestou a sua opinião junto da OM      » Regulamento do concurso de fotografia digital da OM - 2018      » XXIII Jornadas de Cardiologia de Santarém, 21 e 22 de setembro      » Cursos breves de pós-graduação do Centro de Direito Biomédico, 2017/2018     
 
Protocolo AXA
 

Novidades

» Reunião Geral de Médicos 2017 - CONVOCATÓRIA

Realizou-se no dia 19 de setembro a primeira reunião geral de médicos na sequência desta convocatória, na qual participaram, a convite da Ordem dos Médicos, representantes do SIM, da FNAM e de várias associações, entre as quais a Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública. Numa das suas intervenções, Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos, realçou a importância dos médicos transmitirem as suas preocupações e expectativas quanto às estruturas representativas para que Ordem e Sindicatos possam defender posições fundamentadas no sentir dos médicos. "Neste momento todos nós sentimos que o Ministério da Saúde e o Governo não respeitam o nosso trabalho e dedicação", frisou. Apelando à união dos médicos, Miguel Guimarães explicou que a OM não tem funções sindicais mas preocupa-se e negoceia, como é seu dever estatutário, questões relacionadas com a qualidade da medicina, com a formação e as carreiras, elemento estruturante do nosso Serviço Nacional de Saúde. Da parte dos sindicatos, Roque da Cunha (SIM) e Mário Jorge Neves (FNAM) explicaram a dificuldade em negociar com um Ministério que numa reunião chega a acordo e na seguinte retrocede e, mesmo recusando "estados de alma" otimistas ou pessimistas, os sindicatos não vislumbram que das próximas reuniões com o Ministério possam sair resultados positivos em reivindicações essenciais como a redução de 200 para 150 horas extraordinárias anuais obrigatórias (à semelhança do que é regra para a restante função pública), a redução de 18 para 12 horas seguidas de urgência ou a redução da lista de utentes dos médicos de família. Realizou-se dia 20 a segunda reunião, em Coimbra.


A Ordem dos Médicos vai ainda realizar em setembro Reuniões Gerais de Médicos no dia 25 no Porto e em algumas subregiões, para analisar com todos os colegas interessados o ponto da situação sobre as negociações entre o Ministério da Saúde e as estruturas representativas dos médicos; Identificação e análise de questões prioritárias e perspectivas de soluções a curto prazo; Análise e discussão sobre as deficiências e insuficiências do SNS; Estratégia a implementar para alcançar objectivos. Aceda AQUI à convocatória em que se faz o enquadramento destas reuniões para as quais os Sindicatos e outras estruturas médicas foram convidados para também estarem presentes. O momento na Saúde é difícil. O seu contributo e a sua presença são muito importantes. Não deixe de aparecer. Contamos consigo.

 
» Médicos devem reportar falhas nas equipas multidisciplinares

A Ordem dos Médicos está profundamente preocupada com a qualidade assistencial às grávidas e com a qualidade das condições de trabalho das equipas multidisciplinares de assistência às grávidas e dos blocos de partos dos hospitais. Esta preocupação foi exacerbada pelo facto de estar em curso, por tempo indeterminado, um processo reivindicativo dos enfermeiros especialistas em Saúde Materna e Obstétrica, que utiliza como forma de protesto a recusa em executar todo e qualquer ato que não esteja previsto na descrição de funções de um enfermeiro generalista. A Ordem dos Médicos recorda que a composição dessas equipas, do ponto de vista da qualidade e da segurança dos atos médicos a praticar, deve obedecer às condições mínimas de funcionamento dos blocos de partos, conforme se encontram definidas na Norma Complementar 1/2013 do Colégio de Especialidade de Ginecologia Obstetrícia que anexamos, a qual define a necessidade da presença de dois enfermeiros, um dos quais obrigatoriamente com a especialidade de enfermagem obstétrica.


Perante a possibilidade de falhas na composição das equipas - e consequentes riscos para as doentes - a OM alerta os médicos que podem e devem apresentar por escrito um requerimento dirigido ao Conselho de Administração do hospital, ao Diretor Clínico, ao Diretor de Serviço de Ginecologia Obstetrícia (e com conhecimento ao Bastonário da Ordem dos Médicos), salientando que a composição da equipa não obedece às condições mínimas de funcionamento dos blocos de partos como se encontram definidas na referida Norma Complementar 1/2013. Anexamos a minuta de requerimento sugerida pela OM.


Divulgamos AQUI a nota do Conselho Nacional da Ordem dos Médicos onde a instituição reafirma a sua total disponibilidade para a ajudar os médicos e contribuir para a qualidade, bem estar e segurança das mulheres grávidas.

 
» Fórum Médico: estruturas representativas dos médicos sentem que nada mudou...

No final da reunião do Fórum Médico que se realizou no dia 4 de setembro de 2017, com o intuito de analisar a evolução das negociações entre o Ministério da Saúde e as estruturas representativas dos médicos, bem como avaliar o estado da Saúde e estratégias de intervenção para recuperar o Serviço Nacional de Saúde, as estruturas presentes fizeram uma avaliação claramente negativa. No final da reunião, os representantes do SIM e da FNAM falaram aos jornalistas e traduziram a posição de todas as estruturas participantes neste fórum ao afirmar que a única coisa que mudou foi o decorrer do tempo pois não existe nenhum avanço significativo no processo negocial com o Ministério da Saúde.


Todas as estruturas lamentaram que os graves problemas que afetam o SNS - em resultado da falta de investimento - continuem por resolver, com o agravamento das condições de trabalho, a degradação do acesso aos cuidados de saúde, e intoleráveis injustiças e desigualdades entre os grandes centros urbanos e as regiões mais periféricas, mais carenciadas e mais desfavorecidas. Em declarações aos jornalistas, foi explicado que os médicos não querem fazer greve mas estão a sentir que o Ministério da Saúde - com a falta de resposta ou constantes promessas quebradas - os quer obrigar a escolher essa forma de luta.

 

Notícias

Estudo da caracterização da terapêutica para a perturbação de hiperatividade e défice de atenção

A PHDA é a perturbação de desenvolvimento mais diagnosticada na infância, afetando crianças em idade escolar podendo estender-se à idade adulta. Esta perturbação caracteriza-se por um padrão persistente de falta de atenção e/ou impulsividade (hiperatividade) e tem implicações negativas no desenvolvimento individual afetando a capacidade de relacionamento familiar e social (escolar e/ou laboral). Dado que se desconhece a realidade da Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA) no nosso país quanto à prevalência, perfil terapêutico e segurança do uso dos medicamentos, a Unidade de Farmacovigilância de Setúbal e Santarém da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa e o Centro de Apoio ao Desenvolvimento Infantil estão a desenvolver um estudo destinado a avaliar: o tratamento da PHDA; o impacto da PHDA na família; a segurança da terapêutica. Para que os familiares dos doentes possam preencher o questionário online divulgamos AQUI o acesso ao questionário e instruções de preenchimento.

 
Médico(a) oftalmologista - projeto de voluntariado (cerca de 3 semanas) em Maputo/Moçambique

Em anexo, os Termos de Referência​ (TdR)​ deste posto, no qual é possível​ obter as as respostas ​para quaisquer perguntas. ​Importa referir que não há uma data de partida estanque, isto é, dependerá da disponibilidade do​(a)​ voluntário​(a)​. Articular e adaptar-se-ão agendas, mesmo sendo esta uma necessidade real e premente.


​Para um melhor enquadramento convém esclarecer que estamos perante um projecto de colaboração da Associação Ser Mais Valia (https://sermaisvalia.org/) com a Associação Moçambicana Pro Idoso​, sendo todos os cargos inerentes à missão integralmente suportados por estas, conforme TdR.

 
 
Comemorações dos 25 anos da transplantação hepática em Coimbra

A Unidade de Transplantação Hepática Pediátrica e de Adultos do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra e a Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos assinalam os 25 anos da transplantação hepática em Coimbra através da organização de uma exposição temática e  de um ciclo de conferências, ambos com início no dia 23 de setembro de 2017. Divulgamos o programa completo AQUI.

 
 
 
4º Congresso Médico da Beira Interior, 22 e 23 de setembro na Guarda
 

Nos dias 22 e 23 de setembro de 2017, irá realizar-se o 4º Congresso Médico da Beira Interior no Teatro Municipal da Guarda (TMG). Trata-se de uma iniciativa promovida pela Direção do Internato Médico da ULS Guarda, Centro Hospitalar Cova da Beira, ACES Cova da Beira e ULS de Castelo Branco e tem como objectivo promover a partilha de conhecimento entre médicos internos e especialistas e outros profissionais de saúde da área Hospitalar e dos Cuidados de Saúde Primários. Para saber mais sobre comunicações orais, cursos, inscrições e submissões de trabalhos aceda ao site oficial do evento em: http://www.4cmbi.pt/

4th Saúde Atlântica e FIMS - Team Physician Advanced Course, em setembro no Porto
 

Realizam-se no Porto, em setembro, o encontro internacional 4th Saúde Atlântica & ISAKOS & ESSKA (22 e 23 de setembro) e o FIMS - Team Physician Advanced Course (entre os dias 23 e 26 de setembro). A organização oferece condições especiais de inscrição a quem esteja presente nos dois eventos. Para mais informações: http://jornadassaudeatlantica.com/

 
 
     
 

(...) Exercerei esta liderança com espírito de diálogo, cooperação e compromisso absoluto com todos os órgãos sociais eleitos e com todos os médicos portugueses. Mas também com todos os parceiros sociais. Pronto para servir, tudo farei para afirmar a Medicina em que acreditamos, para fazer respeitar e valorizar os doentes e os médicos...

 
  Prémio João Lobo Antunes - candidaturas até 20 de outubro  
   


A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa lança o Prémio João Lobo Antunes, em reconhecimento da excelência e do humanismo do médico, neurocirurgião e cientista, considerado uma das figuras mais marcantes da saúde, da ciência e da investigação biomédica em Portugal. O período de candidatura decorre de 5 de setembro a 20 de outubro de 2017. Mais informação (formulários, aviso de abertura de concurso e documentos essenciais à candidatura) AQUI.


 
  Ingresso no Internato Médico - PNS 2018  
   


Informamos que, por despacho do Secretário de Estado da Saúde de 11 de maio, a bibliografia para a Prova Nacional de Seriação - Internato Médico 2018 será a 19ª Edição do Harrison's Principles of Internal Medicine, na versão impressa.


 
Pesquisa
 
 
Acta Médica Portuguesa
 
© 2006-2009 Ordem dos Médicos. Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser copiado, publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Desenvolvido por Novos Domínios.com, S.A.
 
 
Pagina Principal