"Sendo a última profissão romântica, a Medicina será sempre de melhor Qualidade
quando praticada por homens de cultura",João Cid dos Santos
Pagina PrincipalAjudaContactos Idioma Ingl�s > em prepara��o Idioma Portugu�s Tamanho de Letra Reduzido Tamanho de Letra Aumentado
   
  Portugal, Segunda-Feira, 21 de Agosto de 2017
17:17:33
» Entrevista dada pelo Médico Dr. António Gentil Martins: resposta a quem manifestou a sua opinião junto da OM      » Medicina Intensiva: 2ª época de exames em outubro de 2017      » Regulamento do concurso de fotografia digital da OM - 2018      » XXIII Jornadas de Cardiologia de Santarém, 21 e 22 de setembro      » Cursos breves de pós-graduação do Centro de Direito Biomédico, 2017/2018      » Software para interacção com o novo cartão da OM     
 
Protocolo AXA
 

Notícias

No dia 5 de Junho de 2017 foi publicado o diploma legal que altera os montantes devidos pela realização de trabalho extraordinário no SNS e nos Serviços Regionais de Saúde dos Açores e Madeira. De acordo com esta alteração legislativa, a partir do passado dia 1 de Abril e até 30 de Novembro, os valores serão aumentados em 50% face ao valor vigente até 31 de Março, e a partir do dia 1 de Dezembro de 2017 retomarão as percentagens previstas na tabela a que se refere o n.º 2 do artigo 1.º do Decreto-Lei n.º 62/79, de 30 de março. Passa a estar contemplado também o trabalho extraordinário prestado “noutras atividades dos estabelecimentos e serviços do Serviço Nacional de Saúde também essenciais para a adequada prestação de cuidados de saúde aos seus utentes e com o mesmo acréscimo de penosidade que constitui o fundamento para a atribuição dos referidos acréscimos remuneratórios”. Para mais pormenores, consulte o diploma aqui. A remuneração de trabalho extraordinário foi precisamente uma das questões que o Fórum Médico, onde estão representadas a Ordem dos Médicos, os sindicatos médicos e outras associações representativas destes profissionais, debateu antes da greve do início de maio. O pagamento do trabalho extraordinário havia sofrido um corte para metade desde 2012.

 
 
© 2006-2009 Ordem dos Médicos. Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser copiado, publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Desenvolvido por Novos Domínios.com, S.A.
 
 
Pagina Principal